terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Know-how do Lula para o George Bush - Paulo Bocca

Corria o ano de 2006 e eu tinha um programa humorístico chamado Sátirus e Sátiras, na rádio FM Equipe, de Sapucaia do Sul, RS, e rodava todas as terças-feiras das 22 às 23 horas. Eu pegava as notícias da semana e criava textos e personagens que, só pra citar os fixos, eram nove.


Um destes textos que eu criei foi depois da reeleição do Lula e o George Bush estava envolvido com eleições no EUA. Eu imaginei a situação em que, Bush cumprimenta o presidente brasileiro reeleito e pede dicas para ele, Bush, também ter sucesso nas urnas. Ainda mais que durante boa parte do primeiro mandato de Lula ter passado embaixo de denúncias sobre corrupção. 
No texto, eu fiz referências ao caso dos dólares nas cuecas, quando o irmão de José Genoíno foi pego no aeroporto com milhares de dólares e reais nas cuecas; também cito o caso da deputada Ângela Guadagnin que dançou no Congresso nacional depois que seu amigo deputado, João Magno, do PT, foi absolvido da cassação. No final, o Lula pergunta pelo ministro da justiça de Bush, numa clara referência ao ministro Márcio Tomaz de Bastos que na época foi o grande escudo de Lula.

Sátirus e Sátiras seguiu até início de 2007 quando eu, envolvido com muitas viagens, tive que encerrar o programa.



O texto está na íntegra aqui abaixo para você ler. 
Mas, se você quiser ouvir a gravação, acesse o link abaixo:


http://www.youtube.com/watch?v=-qe_Ika0SDs Publicar postagem

KNOW-HOW DO LULA PARA GEORGE BUSH 

Após a vitória nas urnas, Lula recebeu os cumprimentos do presidente americano George Bush. Impressionado com a vitória, Bush disse que precisava do know-how de Lula para que seu partido, o Republicano, vença as próximas eleições americanas em novembro. Muito cordial, Lula se reuniu com Bush e passou as dicas:

LULA – Antes de tudo, companheiro Bush, é preciso ter uma equipe altamente capacitada e competente para te ajudar na campanha.

BUSH – Mas é claro...! Assessores e técnicos especializados...

LULA – Pode ser, mas isso não é essencial.

BUSH – Como não, você falou que eu precisava de uma equipe capacitada.

LULA – Na verdade não é bem uma equipe: é um bando de aloprados.

BUSH – Aloprados...?

LULA – Sim, isso mesmo. É fácil. Só os aloprados conseguem fazer coisas que ninguém pode acreditar que eles façam e ainda ficam com aquelas carinhas de ternura e candura que só os aloprados conseguem fazer.

BUSH – E o que eles precisam fazer?

LULA – Isso vai da tua imaginação. Quanto mais inacreditável melhor. Por exemplo, algum deles pode passear com dólares nas cuecas por aeroportos e dizer que foi da venda de hortaliça na feira-livre.

BUSH – Com carinha de candura...?

LULA – Exato! Afinal, nós somos de um partido de trabalhadores, não é mesmo?

BUSH – Isso parece bem interessante. Nunca pensamos nisso.

LULA – Outra possibilidade é carregar dinheiro em malas e levar em aeroportos, hotéis e dizer que o dinheiro está sendo movimentado como deve ser numa sociedade capitalista.

BUSH – Mas, esse discurso capitalista não é um pouco exagerado para vocês de um partido de trabalhadores.

LULA – Sim, mas é aí que está o segredo. O nosso bando de aloprados consegue explicar essas coisas sem dar a entender que estamos sendo incoerentes. E o melhor é que ninguém percebe.

BUSH – Porque eles tem aquela carinha de candura...

LULA – Nós também chamamos de carinha de Nico Piedade.

BUSH – Oh, yes, que genial. Wonderful. Por que eu não pensei nisso antes? Poderia ter usado uma carinha de candura e de Nico Piedade para explicar o Iraque, o Afeganistão...

LULA – E com esses olhos que você tem, Bush, faria qualquer um acreditar. Até mesmo um democrata canibal.

BUSH – Ooh... é mesmo! E se o Congresso estiver alerta e decidir investigar?

LULA – Já passamos por isso e soubemos resolver com tranqüilidade.

BUSH – É incrível que vocês possam resolver coisas desse tipo com tranqüilidade.

LULA – É por causa da nossa diferença de cultura. Ou melhor, uma cultura alimentar.

BUSH – Como assim? O que o Congresso tem a ver com a cultura alimentar?

LULA – Vocês, americanos, comem muito hambúrguer e nós adoramos pizza. Claro, que preparada pelos melhores aloprados que temos. Inclusive, temos a dança da pizza. Foi inventada por uma brasileira muito inspirada.

BUSH – Deve ter sido uma mulata maravilhosa.

LULA – Nem tanto, companheiro Bush, mas isso não vem ao caso.

BUSH – E o que mais temos que fazer?

LULA – Pra que tudo dê certo, distribua os aloprados por todos os lados. Pode ser uma coisa meio comunista, mas vai dar mais visibilidade ao trabalho deles. Principalmente se alguns tiverem cargos importantes no teu partido.

BUSH – Que maravilha...! Vou dar início à montagem do meu bando de aloprados imediatamente.

LULA – Espera, companheiro Bush, ainda tem uma coisa.

BUSH – E o que é...?

LULA – Quem é o teu ministro da justiça?

Nenhum comentário:

Postar um comentário